Eugénio Bento ordenado sacerdote a 25 de agosto
18/07/2019
Eugénio Bento despediu-se de Portugal e já se encontra em Moçambique, onde se prepara para a ordenação sacerdotal, a 25 de agosto. Depois parte em missão para o Brasil

O diácono Eugénio Bento Cristóvão, missionário da Consolata (IMC) moçambicano, despediu-se de Portugal e dos portugueses e já se encontra em Moçambique, onde prepara a ordenação sacerdotal.

Bento Cristóvão será ordenado no próximo dia 25 de agosto, pelas 9h00, na Sé Catedral de Nampula. A primeira missa será celebrada a 1 de setembro, na sua paróquia de origem: Interlagos, Mecanhelas, na Diocese de Lichinga.

Mais tarde, após um período de férias junto da família, irá para o Brasil, sua primeira destinação como padre missionário da Consolata.
Na despedida de Portugal, Bento agradece os anos que passou em terras lusas e pede a todos oração pelos próximos passos da sua caminhada. ”Senti-me muito bem acolhido na realidade portuguesa, pela minha comunidade. De todos pude experimentar uma grande generosidade. Aprendi muita coisa convosco acerca vida sacerdotal e da vida religiosa”, frisou.  

Eugénio Bento pediu também oração pelos passos que vai dar: “Peço que continuem a rezar por mim, pois sou um Bentinho muito jovem e aventureiro, que tanto precisa da vossa oração”.

Eugénio Bento Cristóvão nasceu em Mecanhelas, Moçambique, há 29 anos. É o quinto de oito irmãos, sete rapazes e uma rapariga. Entrou no Instituto Missionários da Consolata atraído pelo testemunho de muitos missionários e leigos que foi conhecendo. Terminado o Noviciado no seu país natal, Eugénio rumou a Itália, onde completou os estudos de teologia, no seminário teológico de Bravetta, em Roma. Veio para Portugal no inicio de dezembro de 2017, para o ano de serviço (estágio pastoral) ficando a residir na comunidade dos Missionários da Consolata de Águas Santas, na Maia, Porto. Ali fez o ano de serviço pastoral, confirmando a sua pertença ao IMC com a profissão perpétua (2 de dezembro 2018, em Turim, Itália), seguindo-se a ordenação diaconal (8 de dezembro de 2018, na Sé do Porto). Voltou para Moçambique na passada segunda-feira, dia 15 de julho de 2019.

Albino Brás