Festa do Beato Allamano
16/02/2018
O dia 16 de fevereiro é a festa litúrgica do bem-aventurado José Allamano, fundador dos Missionários (IMC) e das Missionárias da Consolata (MC). Neste sábado, 17, é a festa para o povo, com a 28ª peregrinação da Família Consolata a Fátima

Allamano nasceu a 21 de Janeiro de 1851 em Castelnuovo D'Asti (hoje, Castelnuovo Dom Bosco), Itália. Morreu em Turim a 16 de fevereiro de 1926, aos 75 anos de idade. Foi beatificado pelo Papa São João Paulo II, a 7 de Outubro de 1990.

Figura marcante da Igreja de Turim, o seu coração missionário levou-o a fundar os Missionários (1901) e as Missionárias da Consolata (1910).

Sem nunca ter partido para as missões, por razões de saúde, Allamano abraçou o mundo inteiro com o seu coração missionário, Enviou os quatro primeiros missionários por ele formados, para o Quénia, em 1902, um ano após ter dado vida ao IMC, hoje presentes em 24 países de quatro continentes: Europa, África, América e Ásia.

Com o passar dos anos a Família Consolata foi sempre crescendo. Atualmente são uma grande família de sacerdotes, irmãos, irmãs e leigos, que se orgulham da sua espiritualidade e carisma.

A Consolata está em Portugal desde 1943 e, neste momento, tem aqui oito comunidades, com presenças nos âmbitos da pastoral, espiritualidade e animação missionária e atividades de apoio à missão. Neste sábado, 17 de fevereiro, esta grande família Consolata ruma até Fátima para a 28ª Peregrinação a esta cidade–santuário. São esperados cerca de seis mil peregrinos.

Mensagens aos missionários
O padre Stefano Camerlengo, superior geral dos Missionários da Consolata, escreveu uma mensagem dirigida especialmente aos missionários, a propósito do dia da festa do Beato Allamano, que pode ser lida AQUI.

Já o padre Eugénio Butti, superior regional da Consolata em Portugal, partilhou uma breve mensagem, confiando a peregrinação que amanhã se realiza «à Virgem do Rosário de Fátima e ao nosso Beato Fundador», a quem «queremos confiar as nossas vidas, as nossas comunidades, os diversos grupos que compõem a nossa Família missionária e todas as pessoas que colaboram connosco e nos querem bem.»  

O padre Eugénio lembra também os missionários doentes, a quem «queremos ter presente de uma maneira especial», de forma particular «o P. Herculano, o irmão Afonso que graças a Deus hoje regressa bem restabelecido à comunidade de Fátima e o Irmão João, que está internado no hospital de Leiria».
«Neste clima de comunhão fraterna desejo a todos um feliz e santo dia do Fundador», conclui.

Albino Brás