Epifania do Senhor
06/01/2019
A Estrela de Belém

Is 60, 1-6; Ef 3, 2-8; Mat 2, 1-12
   
“Virão adorar-Te, Senhor, todos os povos da terra”. A vinda dos magos do Oriente revela a vontade divina de salvar, em Jesus, todos os homens. Que todos O conheçam é o objetivo desta festa missionária. Os braços de Maria apresentam-no ao mundo tão lento a compreender. Cada de um de nós poderá ser no mundo um ponto luminoso de referência para que o mundo acredite. Nós que, por graça de Deus, já vimos a estrela, podemos ser os olhos de quem caminha pela noite dentro.

Um Deus para todos - É outra vez Natal. Dilata-se a gruta para acolher todos os homens. Deus não pode ficar escondido numa gruta de Belém. É para se revelar a toda a humanidade. A Igreja quer ser esta “casa”, onde os homens encontram Deus. É nossa tarefa fazer deste mundo o lugar da manifestação de Deus. Fazer da nossa família o lugar onde se fala e se vive de Deus. Fazer da nossa vida um sinal da presença de Deus.       
A Epifania é então o mistério do Natal que se revela ao mundo inteiro. Se na noite de Natal os anjos cantam, na vinda dos Magos o mundo adora. É uma salvação oferecida a todos os povos. Ninguém a pode ignorar. Com os Magos caminhamos todos para Belém. Para dobrar os joelhos e adorar. Quem procura o rosto de Deus e o adora, encontra a estrela que o guia pelos caminhos da vida.

É a festa da Missão – A Igreja convida-nos neste dia a renovar o nosso compromisso missionário. Quem verdadeiramente encontrou a Cristo, não pode guardá-lo só para si, mas deve anunciá-lo a quem ainda não o encontrou... Nem todos conseguem ver a luz de Cristo. Nós temos a missão estupenda e exigente de ser o seu “reflexo”. Como Maria e José, mostremos Cristo ao nosso mundo, que anda à procura do Senhor. Brilhe na nossa vida a estrela de Belém para que nunca percamos o rumo que Deus traçou para cada um de nós.

Refletir a luz de Cristo - A festa da Epifania "é uma festa que nos ajuda a penetrar no sentido profundo da missão universal da Igreja, que se pode entender como um movimento de irradiação da luz de Cristo, refletida no rosto do seu Corpo místico. Trata-se de um movimento que do centro se alarga em todas as direções por meio do testemunho e do anúncio do Evangelho. A Igreja deverá ser como a estrela de Belém, capaz de refletir a luz de Cristo, a fim de que os homens e os povos em busca de verdade, de justiça e de paz, se ponham a caminho em direção a Jesus, único Salvador do mundo" (São João Paulo II).

Epifania de Jesus: Deus que se mostra à humanidade. É Ele o Salvador do mundo. É Ele que do presépio dá lições de mansidão e de paz. São os magos que nos dizem que Ele é o caminho para o entendimento entre nós. Que a luz de Belém ilumine o mundo inteiro. Que todos os povos Te louvem, Senhor. Chama para Ti as multidões que Te ignoram na indiferença dos dias. Diz-lhes que só Tu tens Palavras que dão vida.

Darci Vilarinho